Alagoas tem os “ricos menos ricos” e os “pobres mais pobres” do país, indica pesquisa do FMI

Publicado em 09 de Novembro de 2017

Que Alagoas é um dos estados mais pobres e desiguais do Brasil, você já sabe.

Uma pesquisa divulgada pelo Fundo Monetário Internacional veiculada no jornal Valor Econômico nesta quarta, contudo, mostra que, além de ser desigual internamente, os 5% mais ricos de Alagoas têm a segunda menor renda entre o mesmo grupo de ricos de outros estados – assim como os 5% mais pobres  têm renda menor do que os mais pobres de outros Estados.

Ou seja: nossos ricos são menos ricos e nossos pobres são mais pobres.

De acordo com dados da pesquisa “Inequality in Brazil: A Regional Perspective” (Desigualdade no Brasil: Uma Perspectiva Regional), elaborado pelos economistas Carlos Góes e Izabela Karpowicz para o FMI, os 5% mais ricos de Alagoas têm renda média individual de R$ 4 800 (acima apenas do Pará, com R$ 4 500), enquanto os 5% do Distrito Federal têm renda média de R$ 12 900, a maior do país.

Já os 5% mais pobres de Alagoas aparecem na pesquisa com a menor renda média do país, apenas R$ 67, enquanto os 5% mais pobres de Santa Catarina, com a maior renda, recebem R$ 258.

Ainda de acordo com a pesquisa, Santa Catarina é o Estado com menos distância entre os os 5% mais ricos e mais pobres do país (com renda média respectiva de R$ 6 400 e R$ 258, e o Distrito Federal com maior diferença entre os extremos (R$ 12 900 e R$ R$ 151).

Assinantes do Valor podem ler matéria aqui. E a pesquisa original (em inglês) pode ser baixada no site do FMI aqui.



  • Ideias
  • Agenda A ideias é um espaço plural discussão de temas comprometidos com a melhoria do ambiente de negócios e da qualidade de vida dos alagoanos.

  •  
  • Turismo
  • Vídeos

© AGENDA A 2013. All rights reserved