Alagoanos em “home office”: 7 dicas para manter foco e equilíbrio durante o trabalho em casa

Publicado em 24 de Março de 2020

Zara Costa, assessora de comunicação, ao lado da filha Catarina: nova rotina exige diálogo

 

Quais são, de fato, as melhores práticas para manter uma rotina de trabalho produtiva e equilibrada em casa em tempos de Covid-19? AGENDA A foi buscar a resposta com empresários, consultores e executivos de Alagoas. Entre os entrevistados, estão nomes como o de Gerson Fonseca, ex-diretor presidente da Algás e mentor organizacional; Noaldo Dantas, consultor de planejamento estratégico; Carina Oiticica, sócia da agência de marketing digital Yellow Kite; Eduardo Setton, ex-secretário de Ciência e Tecnologia e coordenador do LCCV da Ufal e Peixoto Accyoli, diretor presidente da Remax Brasil, e Zara Costa, assessora de imprensa e sócia da LGA Comunicação.

Confira as 7 dicas abaixo:

1 – Tente manter a mesma rotina: acorde no horário habitual, vista-se adequadamente (nada de pijamas) e defina um horário de trabalho

Não, ninguém precisa colocar terno ou mesmo camisa social para trabalhar em casa. Mas manter uma rotina básica de horário e estar minimamente arrumado é essencial. “Tirar o pijama é bom não apenas para a produtividade e confiança, mas também para estar pronto para eventuais reuniões virtuais”, diz Carina Oiticica, da agência Yellow Kite. O consultor Gerson Fonseca lembra que esses pequenos “ritos de passagem”, por mais simples que pareçam, fazem grande diferença ao final da jornada. “É essencial criar um ritual que te faça sentir-se indo para o trabalho”, diz Fonseca. “Esse ritual prepara a mente na melhora da disciplina e no planejamento das atividades”.

 

2 – Se for possível, separe em casa o espaço de trabalho dos de convivência e lazer

Nem sempre há espaço para isso, mas contar com um ambiente específico para o trabalho é importante não apenas para manter o foco, mas também para os filhos em casa em momentos de lazer. “Apesar da pouca idade, as crianças aqui já entenderam e respeitam o nosso espaço de trabalho”, diz o engenheiro Eduardo Setton que, há mais de uma semana, tem trabalhado em casa ao lado da mulher, a engenheira Maria Cecília, da Petrobras, em convívio com os filhos Davi (4 anos) e Theo (2). “E isso também é essencial para proteger os espaços de lazer. Acabei, por exemplo, de ser convidado para um piquenique na varanda e estou esperando terminar uma reunião para participar, já que ontem não pude aceitar o convite”, diz Setton, lembrando da importância de não transformar toda a casa num escritório. A jornalista e assessora de comunicação empresarial Zara Costa, mãe de Catarina, 8 anos, lembra da importância do diálogo dos pais com a filha. “Eu e meu marido pedimos ajuda dela e dissemos que o fato do papai e mamãe estarem em casa não significa disponibilidade para ela o tempo todo”, diz Zara, que escreveu um artigo sobre como lidar com os filhos na sua página no Linkedin (leia aqui).  Caso não seja possível contar com um espaço isolado, uma boa dica é usar aplicativos como o Noisli (www.noisli.com), que ajuda a anular o barulho do ambiente simulando uma série de sons que podem ser combinados (cafeteria, chuva, vento, grilos) para melhorar a concentração e a produtividade.

Eduardo Setton com a família: "É preciso também respeitar o espaço de lazer das crianças."

 

3 – Invista em aplicativos de videoconferência e crie canais de comunicação paralelos ao Whatsapp

Quando uma empresa define que seus funcionários devem trabalhar em casa, é importante assegurar que os computadores pessoais de seus colaboradores tenham todos os softwares e canais de comunicação da empresa. “O computador que estou utilizando em casa foi preparado com acesso a todos os sistemas corporativos, intranet da Empresa, sistemas de informação como ERP e sistemas de comunicação interno”, diz Gerson Fonseca, consultor e ex-presidente da Algás. Claro que a escolha dos sistemas de comunicação e de videoconferência não são apenas pessoais, mas definidos pelas próprias empresas e pelos clientes que usam o serviço. “Como estou trabalhando em projetos da Petrobras, estamos usando o Microsoft Teams, não apenas para videoconferências, mas para compartilhamento de arquivos e outras comunicações”, diz Eduardo Setton. Outros softwares já conhecidos do mercado, como o Zoom, estão inclusive disponibilizando seus sistemas de reunião e videoconferência gratuitamente. E assim como é importante separar o ambiente físico de trabalho do ambiente de lazer em casa, há quem recomende também separar os canais de mensagens e comunicação do trabalho dos usados com familiares ou amigos, como o Whatsapp, deixando o canal corporativo em grupos no Telegram, por exemplo.

 

4 – Planeje coffee breaks virtuais com seus colegas e pausas (inclusive para exercícios)

Lembre-se, você não vai ao trabalho apenas para realizar tarefas, vai também para se conectar com pessoas. “A gente sempre indica que você deve tomar café, olhar no olho e ter contatos pessoais”, diz o alagoano Peixoto Accyoli, diretor presidente da Remax Brasil, com sede em São Paulo. “Apesar de nada substituir esse contato físico, a pandemia do coronavírus fez com que iniciássemos uma campanha chamada More Tech, Less Touch (Mais tecnologia, menos toque). Para amenizar essa distância virtual, Peixoto lembra que, além de reuniões por videoconferência, é importante também agendar coffee breaks virtuais com colegas de trabalho, mentores e amigos. “Muitas vezes, grandes ideias e insights para a solução de problemas surgem em momentos informais, como em uma cafeteria”, lembra Peixoto. “Por isso mesmo, programe ao menos uma vez por dia uma pausa para um coffee break com um amigo, colega de trabalho, mentor, enfim, um momento para compartilhar e receber informações e não se sentir isolado”, diz Peixoto.

Peixoto Accyoli, diretor presidente da Remax Brasil: reuniões e coffe breaks virtuais com a equipe e colegas

5 – Use o tempo de deslocamento do trabalho para leituras e faça cursos online de seu interesse

Quanto tempo você levava em deslocamento para chegar ao trabalho? Que tal usar essas horas para se atualizar lendo artigos ou livros do seu interesse no início e do fim da jornada? “Para quem é sedento de saber, o mundo digital oferece hoje recursos inimagináveis quando comparados com o meu tempo de estudante”, diz o consultor Noaldo Dantas, especialista em Planejamento Estratégico. “Além dos artigos e livros eletrônicos que podem ser baixados em casa com um clique, esse é um bom momento para aproveitar as plataformas (como coursera.org e edx.org)  que disponibilizam milhares de cursos de instituições como MIT, Harvard, Universidade de Michigan, entre outras”.  

 

6 – Seja mais sensível no trato com a equipe e colegas de trabalho

Definitivamente, esse é um momento de empatia, solidariedade e engajamento. Em tempos assim, qualquer atitude que demonstre falta de tato ou compreensão tem tudo para ser mal interpretada, até mesmo em função da vulnerabilidade emocional. Pior ainda, num momento como esse, é querer mostrar-se “mais produtivo do que os colegas” ou buscar visibilidade e autopromoção. Crises como essa são testes fatais para os líderes desprovidos de inteligência emocional e sensibilidade para comandar uma equipe em momentos difíceis.

 

7 - Mantenha contato com família, amigos e não se deixe isolar

Esse não é um momento apenas de trabalho em casa. É um momento essencial para conectar-se com amigos e familiares. Um momento inclusive para nos reconectarmos com pessoas que já não conversamos há algum tempo. Lembre-se de, ao final da jornada, marcar um bate-papo com um amigo ou parente para mostrar o quanto você se importa com ele. Por mais contraditório que pareça, são em momentos difíceis que o ser humano parece despertar para o que é realmente importante na vida – e que vai muito além de uma jornada produtiva.

2jNbw6hw=XxEy}%&



  • Ideias
  • Agenda A ideias é um espaço plural discussão de temas comprometidos com a melhoria do ambiente de negócios e da qualidade de vida dos alagoanos.

  •  
  • Turismo
  • Vídeos

© AGENDA A 2013. All rights reserved