Donos do Bodega do Sertão abrem novo restaurante de frutos do mar; veja local e cardápio

Publicado em 20 de Abril de 2017

Um restaurante especializado em frutos do mar com cardápio original e pratos generosos, que não quer seguir nem as clássicas e boas receitas tradicionais das peixadas e camarãozadas de polos como a Massagueira, nem fórmulas desgastadas de alguns restaurantes “caça-turistas" sem foco na qualidade.

Essa é a proposta do novo Janga, restaurante com três salões e capacidade para pouco mais de 90 pessoas localizado na Ponta Verde (R. Gen. João Saleiro Pitão, atrás do hotel Ponta Verde). A casa é o novo empreendimento em gastronomia da família Diniz Freire, formada pelo casal Nado Freire e Francineide Diniz,  já conhecidos pelo bem sucedido Bodega do Sertão (eleito pelos turistas do site Trip Advisor o melhor restaurante do Estado).

Comandada pelo filho do casal, Rodolfo Diniz, administrador de empresas que trancou o curso de gastronomia para abrir a casa, o Janga teve seu cardápio concebido sob a consultoria do chef Thiago Maia, já conhecido dos alagoanos por sua passagem no Four Bistrot. Entre os destaques da casa, estão pratos de camarão como o Jangadeiros Alagoanos (que serve quatro pessoas e sai por R$ 124, com camarões salteados no azeite, molho branco, servido com arroz cremoso com ervilha e presunto, gratinado com queijos mussarella e parmesão) e o Tacho de Frutos do Mar (também para quatro pessoas ou mais, por R$ 169, com lagosta, peixe, camarão, lula e polvo grelhados com abacaxi e tomate, servidos com arroz de brócolis).

Apesar do foco em frutos do mar, a casa também oferece boas opções de carne como o filé mignon a Thiago Maia (filé de cordeiro grelhado com azeite e chimichurri acompanhado de risoto de funghi, que serve 2 pessoas e sai por R$79), além de entradas como Caprese (por R$20, camarões grelhados servidos em uma taça com molho pesto, tomate seco e espuma de parmesão), e o couvert (por R$ 32, com porções variadas de pasta de berinjela, pasta de tomate seco, camarão salteado, sururu ao coco e queijo coalho ao pesto, servidos em taças separadas apoiadas em uma verdadeira escultura).

Para beber, além de drinks (como Apple Collins) e cervejas nacionais e importadas (da Baden Weiss a Estrella Galícia Especial), a casa conta com uma carta de vinhos com opções de brancos a partir de R$ 58 Trapiche Chardonnay, espumantes como o nacional Casa Valduga Brut (R$ 78) e o espanhol Codorniu Rosé (R$ 97), além de tintos como o português Cicônia (R$ 86), chileno Montes Reserva (R$ 133) e Quinta da Bacalhôa (R$ 281).

O Janga abre de terça a domingo, das 11h30 às 15h30, no almoço, e de 18h30 às 23h, no jantar, com horário estendido no jantar até meia-noite às sextas e sábados.



  • Ideias
  • Agenda A ideias é um espaço plural discussão de temas comprometidos com a melhoria do ambiente de negócios e da qualidade de vida dos alagoanos.

  •  
  • Turismo
  • Vídeos

© AGENDA A 2013. All rights reserved