Artista que esculpiu famosa sereia de Maceió morreu aos 94 anos no Recife

Publicado em 12 de Março de 2018

“Maceió, minha sereia.”

O artista plástico que esculpiu a famosa sereia no Litoral Norte de Maceió (que deu nome à praia) e foi imortalizada em músicas como Minha Sereia, de Carlos Moura, morreu sábado passado no Recife.

Aos 94 anos, o desenhista, pintor e escultor pernambucano José Corbiniano Lins, nascido em Olinda em 1924, faleceu após ter sofrido um ataque cardíaco na sexta passada.  

Em 1962, o artista recebeu a encomenda de esculpir a famosa (e sensual) sereia alagoana do então governador Luiz Cavalcante, conhecido como “Major Luiz”, que governou o Estado de 1961 a 1966.

Além da escultura em Alagoas que tornou a praia um dos mais importantes pontos turísticos de Maceió (e cuja cauda, danificada, exige reparo), o artista olindense teve suas obras expostas em vários países. Foi também um dos pioneiros da Arte Moderna em Pernambuco, sendo um dos fundadores, em 1948, da Sociedade de Arte Moderna do Recife (SMAR), ao lado de artistas como Abelardo da Hora, Samico e Reynaldo Fonseca.

Em Recife, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), divulgou uma nota de pesar pelo falecimento do artista plástico. “Pernambuco e o Brasil perdem um dos seus maiores escultores”, disse o governador do Estado vizinho. “Ao longo de sete décadas, primeiro como pintor e depois na escultura, Corbiniano nos encantou com sua arte sensual e apaixonada. Enquanto foi possível, ele não abriu mão da sua vocação.”

Arte que marcou a vida de várias gerações de alagoanos.

Veja matéria sobre a morte do artista na TV Globo de Pernambuco aqui.



  • Ideias
  • Agenda A ideias é um espaço plural discussão de temas comprometidos com a melhoria do ambiente de negócios e da qualidade de vida dos alagoanos.

  •  
  • Turismo
  • Vídeos

© AGENDA A 2013. All rights reserved