Mineradora alagoana é vendida para multinacional sul-africana; confira valor e detalhes do negócio

Publicado em 27 de Outubro de 2021

Mineração Vale Verde, em Craíbas: multinacional sul-africana é o novo controlador da operação de cobre em Alagoas

 

Um bilhão de dólares em dinheiro – pouco mais de 5,5 bilhões de reais no câmbio até o horário desta postagem.

Segundo comunicado divulgado ontem pelo fundo de investimento Appian, com sede em Londres, este foi o valor pago pela multinacional sul-africana Sibanye-Stillwater pela aquisição das duas mineradoras controladas pelo fundo no Brasil: a Atlantic Nickel, na Bahia, e a Mineração Vale Verde, em Craíbas, Alagoas, que iniciou em julho oficialmente sua operação de extração de cobre no agreste do Estado.

De acordo com o grupo Appian Capital Brazil, que comanda a operação com mais de 950 pessoas no Estado (entre empregados diretos e terceirizados), a aquisição não mudará a equipe nem o cronograma de trabalho da mineradora que já prevê para dezembro próximo a exportação do primeiro lote de 10 mil toneladas de concentrado de cobre para a Ásia, via o Porto de Maceió.

“A chegada dessa organização e essa transição muito nos orgulha”, disse a AGENDA A Paulo Castellari, CEO do Grupo Appian Brasil. “A empresa colocou como principal condição a permanência de toda a equipe, tanto na Mineração Vale Verde e na Atlantic Nickel, como no escritório corporativo em Belo Horizonte”.

Como em 2018 o grupo Appian adquiriu a Mineração Vale Verde da Aura Minerals por 40 milhões de dólares (investindo outros quase 200 milhões de dólares na montagem da operação), e a Atlantic Nickel por 68 milhões de dólares  (então em falência), a  venda atual dos dois ativos por um bilhão de dólares (mais um royalty adicional de 5% sobre a produção da expansão subterrânea da Atlantic Nickel) foi considerada um excelente negócio pelo grupo.  

Já para o grupo Sibanye-Stillwater, conhecido mundialmente como líder em mineração de metais preciosos (como ouro), a aquisição das duas mineradoras no Brasil traz uma oportunidade de expansão dos negócios na América Latina e a chance de ampliar seu portfólio no setor de minerais estratégicos, como o cobre e o níquel, cujos valores devem crescer em função do aumento da demanda de empresas de tecnologia e de fabricantes de automóveis elétricos, cujas baterias dependem desses minerais.

Em Alagoas, o grupo deve também manter projetos de expansão em novos locais com potencial para mineração do Cobre no Agreste de Estado, como na cidade de Igaci, vizinha de Craíbas.




  • Ideias
  • Agenda A ideias é um espaço plural discussão de temas comprometidos com a melhoria do ambiente de negócios e da qualidade de vida dos alagoanos.

  •  
  • Turismo
  • Vídeos

© AGENDA A 2013. All rights reserved