Muito antes do Gabigol: alagoano ainda é o maior artilheiro do Flamengo depois de Zico

Publicado em 25 de Novembro de 2019

Sim, Gabigol já deixou sua marca na história do Flamengo não apenas com os dois gols decisivos no sábado na final da Libertadores – como pelo 22º gol marcado contra o Grêmio domingo passado, superando o recorde de gols de Zico num campeonato brasileiro.

Zico, contudo, continua isolado em primeiro lugar como o maior artilheiro da história do Flamengo com mais de 500 gols marcados com a camisa rubro-negra (mais precisamente estimado em 509).

Mas nem todos os rubro-negros que comemoraram o melhor final de semana de suas vidas sabem que, depois de Zico, o segundo maior artilheiro do Flamengo foi um alagoano.

Edvaldo Alves de Santa Rosa, eternizado como Dida, que iniciou a carreira no CSA antes de ir para o Flamengo, teria marcado 264 gols pelo Flamengo em 364 jogos entre 1954 e 1963, apenas nove anos (enquanto Zico jogou pelo Flamengo de 1971 a 1990).

Dida, inclusive, foi o grande ídolo do Zico na infância e na adolescência, que sempre faz questão de lembrar como sua admiração pelo alagoano foi decisiva por sua paixão pelo Flamengo.

Apesar de ídolo do Flamengo e de ter sido campeão mundial com a seleção de 1958, Dida deu o azar, naquele ano, de jogar contundido e de ter sua vaga disputada por um jovem garoto de 17 anos: Edson Arantes de Nascimento, o Rei Pelé.

Enquanto Pelé deu nome ao popular Trapichão, Dida, por sua vez, morreu aos 68 anos de idade, no dia 17 de setembro de 2002, no Rio de Janeiro, nem sempre devidamente lembrado pelos alagoanos.

Além de Dida, ao menos outros dois alagoanos deixaram sua marca no clube.

Apesar de ter começado sua carreira no América e de ter jogado pelo Botafogo, Mario Jorge Lobo Zagallo foi tricampeão carioca pelo Flamengo (1953, 1954 e 1955) e várias vezes técnico na Gávea (vencendo como treinador, inclusive, aquele Campeonato Carioca de 2001 em que Petkovic marcou seu golaço de falta contra o Vasco no último minuto).

Outro alagoano pouco lembrado que fez parte, inclusive, do time campeão da Libertadores e do Mundial de 1981 é Júlio dos Santos Ângelo, mais conhecido como “Peu”, que começou no CSA e só não destacou mais no Flamengo porque era uma espécie de “reserva de luxo” de ninguém menos do que o próprio Zico.

Peu, inclusive, foi recentemente entrevistado ao lado de Júnior e de Tita no programa no Boleiragem, do canal da Globosat SportTV, apresentado por Roger Flores (veja aqui).


SEBRAE
origem
 

  • Ideias
  • Agenda A ideias é um espaço plural discussão de temas comprometidos com a melhoria do ambiente de negócios e da qualidade de vida dos alagoanos.

  •  
  • Turismo
  • Vídeos

© AGENDA A 2013. All rights reserved