Medalhas de prata: alagoanos são destaque em olimpíadas brasileira e internacional de Matemática

Publicado em 12 de Agosto de 2021

João Victor, de 14 anos, e Jairon Batista, 18 anos: medalhas de prata em competição nacional e internacional de Matemática

 

Na mesma semana em que os alagoanos torciam pelos atletas brasileiros e nordestinos nas Olimpíadas de Tóquio, dois estudantes de Alagoas se destacavam em outra disputa olímpica.

De União dos Palmares, Jairon Henrique Nóia Batista, foi um dos brasileiros que levaram sábado passado medalha de prata na Olimpíada Internacional de Matemática para Estudantes Universitários, a IMC. Jairon, que fez ensino fundamental no Colégio Adventista de União dos Palmares e depois veio a Maceió cursar o ensino médio no Ifal e no Colégio Fantástico, ganhou ano passado uma bolsa de graduação na Fundação Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro, onde é aluno do primeiro ano de Matemática Aplicada. Com a eclosão da pandemia ano passado, contudo, Jairon fez a matrícula online e passou a assistir às aulas remotamente. “Nem tive a chance de conhecer fisicamente a universidade”, diz Jairon, que, além das aulas de graduação na FGV das 7h30 às 13h30, ainda encontra tempo para cursar matérias de mestrado da instituição, como aluno especial, e ainda ajuda os pais aos sábados em um pequeno mercado em União dos Palmares. “Decidi me inscrever por experiência mas, após os dois dias de prova, fiquei mais otimista e senti que podia levar alguma medalha”, diz Jairon.  

Enquanto Jairon levou a prata na Olimpíada Internacional de Matemática, outro aluno alagoano, João Victor Silva dos Santos, de apenas 14 anos, conquistou também a medalha de prata na chamada “Olímpíada de Maio”, uma das mais disputadas provas da Olimpíada Brasileira de Matemática que reúne a elite dos estudantes do país até 15 anos. 

Estudante do oitavo ano na escola estadual Padre Cabral, no bairro de Fernão Velho, João Victor foi medalha de prata no chamado Nível 2, até 15 anos, o que o qualifica entre os melhores alunos da disciplina do país com chances de representar o Brasil em futuras olimpíadas internacionais da matéria.

“É um grande orgulho ver alunos como Jairon e João brilhando entre os melhores do país e dando continuidade a um ciclo de formação de jovens matemáticos em Alagoas”, diz o professor do Instituto de Matemática da Ufal, Krerley Oliveira, que coordena um grupo de professores voluntários da Ufal para dar treinamento e descobrir potenciais na Disciplina do Estado. “O Jairon, por exemplo, contou com apoio de professores da Ufal como Allan Anderson da Silva Pereira, que há mais de uma década foram destaque nas olimpíadas”.

 

 



  • Ideias
  • Agenda A ideias é um espaço plural discussão de temas comprometidos com a melhoria do ambiente de negócios e da qualidade de vida dos alagoanos.

  •  
  • Turismo
  • Vídeos

© AGENDA A 2013. All rights reserved